A confusão aconteceu depois que um homem foi atropelado próximo ao shopping Conquista Sul na tarde de sexta-feira (8) e todos pensaram se tratar do seu João

O velório seguia lotado e já estava perto do fim quando o aposentado João Marcos Ribeiro, 60 anos, que todos pensavam estar dentro do caixão, apareceu para espanto de todos. A confusão que fez toda a família do aposentado velar o corpo de outra pessoa começou na noita de sexta (7) e só chegou ao fim na tarde deste sábado (8), em Vitória da Conquista.

“Estava todo mundo triste, achando que ele estava morto, quando meu irmão chegou trazendo meu pai. Foi mais choro ainda”, contou  o auxiliar de serviços gerais Geraldo Ribeiro, filho do falso morto. “Bem que a gente desconfiou que o homem que estava no caixão tinha um sinal no rosto. Pai nunca teve sinal nenhum”, disse aliviado.

RTEmagicC_seujoaoconquista.jpg

Seu João e o caixão na sala de casa durante o seu próprio velório (Foto: Blog do Anderson)

A confusão aconteceu depois que um homem foi atropelado próximo ao shopping Conquista Sul na tarde de sexta-feira (8) e todos pensaram se tratar do seu João. Um dos filhos dele chegou a ir ao Instituto Médico Legal (IML) para reconhecer o corpo, mas o local já estava fechado.

Na manhã de hoje, acreditando na informação que já havia se espalhado entre os conhecidos de seu João, e sem que ninguém tivesse reconhecido o corpo, a família organizou o velório, comprou o caixão e reuniu os cinco filhos e outros parentes. Mesmo separado, a ex-mulher do aposentado abriu a casa para receber o caixão do ex como última honraria.

O mistério só começou a ser resolvido quando abriram a tampa do caixão. Um sinal no rosto do falecido despertou a dúvida dos amigos e familiares. Enquanto uns teimavam em chamar o falecido de João, outros duvidaram. “Eu mesmo achei que não fosse, mas como tinha gente dizendo ter certeza de que era meu pai, fiquei na dúvida”, contou Gilberto. Enquanto isso, o funcionário da funerária teimava que o falecido era seu João e que não levaria o caixão de volta para o IML.

Desconfiado, um dos filhos de seu João decidiu sair à procura do pai pela cidade. Seu João, enfim, foi encontrado na Casa do Andarilho, local onde moradores de rua e outras pessoas costumam passar a noite. “Quando meu pai chegou foi tanto choro. Mais ainda do que antes”, disse Gilberto.

RTEmagicC_75ef5d6c75.jpg

Centenas de pessoas que nem souberam da morte de seu João, agora sabiam que ele havia ressuscitado, e foram para o bairro Campinhos, em Conquista. Por volta das 17h deste sábado (8), seu João foi visto pela última vez subindo em um caminhão para desfilar ‘Vivinho da Silva’ pelas ruas do bairro.

Caixão, coroas de flores e velas foram devolvidas. “Logo que meu pai chegou, a funerária já foi levando o corpo do homem de volta. Nem sabemos quem é ele”, disse Gilberto.