São Paulo, 11 de julho de 2018
Centrais sindicais realizam “Dia Nacional de Luta e Paralisações” no dia 10 de agosto
A mobilização nacional foi decidida pelas centrais sindicais Força Sindical, CUT, UGT, CTB, Intersindical, Nova Central e CSP/Conlutas em reunião realizada na manhã desta quarta-feira, dia 11, na sede do Dieese, em São Paulo.

O “Dia Nacional de Luta” será de paralisações nos locais de trabalho/fábricas e atos de protesto nos Estados. Em São Paulo, o grande ato será às 10 horas, em frente à sede da Fiesp, na Avenida Paulista, 1.313.

“Não é possível conviver com um desemprego que atinge mais de 13 milhões de pessoas, muitas no desalento, sem esperança de uma mudança positiva no País, com empresas fechando e cada vez mais trabalhadores ficando sem seus direitos, além de uma lei (reforma) trabalhista selvagem e desumana”, afirma Miguel Torres, presidente interino da Força Sindical.

Em 2016, o número de subocupados no País era de 4,8 milhões de trabalhadores. Em 2018 esse número ultrapassa a casa dos 26 milhões de pessoas.

João Carlos Gonçalves, o Juruna, secretário-geral da Força, disse que é importante mobilizar e parar. “O País precisa gerar empregos e esta luta envolve toda a sociedade civil. O ‘Dia de Luta’ será o ‘Dia do Basta’, da classe trabalhadora e da sociedade”, afirma.

Mais informações:

Miguel Torres
Presidente da Força Sindical
Fone: (11) 9 9623-1980

João Carlos Gonçalves, Juruna
Secretário-geral da Força Sindical
Fone: (11) 9 9974-3547

Mais informações sobre o Mundo do Trabalho acesse: www.fsindical.org.br
Descadastre-se caso não queira receber mais e-mails