Operação está sendo realizada pelo Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco)

Cerca de 300 policiais civis estão trabalhando disfarçados de foliões durante este carnaval em Salvador. A operação está sendo realizada pelo Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco).

O objetivo é combater o tráfico de drogas e crimes contra a vida e o patrimônio.

“Nossos policiais estão em todos os circuitos da festa, como foliões. Eles ficam nos principais acessos do circuito, vestidos com abadás, dentro e fora dos mais variados blocos. Quando o investigador perceber uma situação suspeita, ele se apresentará, mostrará o distintivo e, dependendo da situação, encaminhará a pessoa para um dos nossos postos para que proceda a ocorrência”, disse o diretor do Draco, delegado André Viana.

Ano passado, 65% das ocorrências foram feitas por policiais disfarçados.

“Nós iremos trabalhar todos os dias, em todos os circuitos, 24 horas entre os foliões. No ano passado, tivemos apenas um posto da antiga Denarc e uma quantidade menor de policiais infiltrados, mas a operação foi muito positiva”, completou o delegado.