A ex-ministra do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Eliana Calmon, negou que tenha interesse em sair candidata a deputada federal nas eleições de outubro deste ano. Participante de encontro que ocorreu nesta 5ª feira,  (19) com a cúpula da Rede Sustentabilidade, ela esclareceu o motivo da presença.

“A executiva da Rede esteve em minha casa. Conversamos. Eles vieram me convidar e insistir nisso [em lançar candidatura a Câmara Federal]. Eu disse ‘não, eu não vou ser candidata’. Eu apenas sou filiada à Rede e posso gravar alguma coisa para eles. Posso ajudar na campanha, mas não sou candidata”, afirmou em entrevista ao jornalista Henrique Brinco, do BNews.

Segundo a ex-ministra, a intensa agenda de compromissos impede de que ela repita a façanha da última eleição. “Eu saí candidata [ao Senado]em 2014 e vim para Brasília, onde montei um escritório de advocacia. Assumi compromissos com as pessoas, com os clientes e com quem trabalha comigo. Para sair candidata, teria que voltar para a Bahia e fazer a campanha. Não posso fazer isso”, explicou.