Derrotado na disputa por mais um mandato no Senado pelo Espírito Santo, o cantor gospel e senador Magno Malta (PR) terá um cargo no governo, disse Jair Bolsonaro neste domingo (28), Malta divulgou um vídeo em que o presidenciável agradece a Deus por colocá-lo na sua “vida” e sugere que o aliado terá espaço na sua equipe. “Ele (Malta) estará comigo sim no Palácio do Planalto”, afirma Bolsonaro ao lado do senador. “Afinal de contas, é um grande homem e um grande valor.”

Na gravação, Bolsonaro comenta que Malta não teve “sucesso” na eleição no Espírito Santo. E “mergulhou” para ajudá-lo na disputa presidencial. Também diz que Magno foi um aliado “desde o primeiro momento” e que decidiu, juntamente com o PR, não ser o candidato a vice na sua chapa. O vídeo termina com o senador passando a mão no rosto, sugerindo um choro.

Nas últimas semanas, Magno Malta tornou-se um nome constante na casa de Bolsonaro no condomínio Vivendas da Barra, na Barra da Tijuca. Filhos do presidenciável e pessoas próximas têm se queixado do senador desde que ele divulgou vídeo de Bolsonaro durante internação no Hospital Albert Einstein para se recuperar da facada que levou num atentado em Juiz de Fora, no dia 6 de setembro.

Malta tenta emplacar seu nome num governo Bolsonaro. Mas enfrenta a resistência especialmente dos generais da reserva que integram a campanha. Eles argumentam que Bolsonaro deveria se afastar especialmente de políticos derrotados e levar à frente a promessa de um governo técnico, com um primeiro escalão sem o predomínio de indicações partidárias.