Francisco Alves da Costa, 47 anos, foi intimado a prestar depoimento por suspeita de estuprar filhas

Escrivã é morta com facada por suspeito dentro de delegacia no Maranhão 1Uma escrivã foi morta nesta quinta-feira (15) dentro de uma delegacia em Caxias, cidade no Maranhão. Loane Maranhão Thé foi apunhalada no pescoço por um homem que prestava depoimento na Delegacia da Mulher. Ela não resistiu ao ferimento e morreu.

“É uma tristeza generalizada, um desespero. Não só pela condição de filha, mas porque ela era uma pessoa, uma boa menina, uma boa filha. Pai, mãe, irmão, sobrinhos, tios, a família está toda desesperada”, disse ao G1 o tio da escrivã, Nazareno Weimar Thé.

Além da escrivã, a investigadora Marilene Moraes também foi esfaqueada dentro da delegacia. Francisco Alves da Costa, 47 anos, foi intimado a prestar depoimento na delegacia por ser suspeito de estuprar duas filhas adolescentes. Quando prestava o depoimento, ele acabou atacando a escrivã com uma faca de cozinha que levou consigo.

A investigadora estava próxima e ouviu os gritos, entrando na sala para ver o que ocorria – e assim acabou sendo esfaqueada também pelo suspeito.

O corpo da escrivã foi encaminhado para Teresina, onde ela morava. A investigadora passa bem.

O suspeito foi preso minutos depois no Terminal Rodoviário, possivelmente tentando fugir.