A Prefeitura de Ilhéus passa a administrar o Distrito Industrial do município. O acordo de cooperação foi firmado, nesta quinta-feira (19), em Salvador, entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), a Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic) e a Prefeitura Municipal.

O acordo é considerado um passo importante dado para recuperação do Distrito Industrial de Ilhéus. “A Prefeitura está assumindo a gestão mas já está fazendo acordos com os empresários locais para que em conjunto possam administrar o distrito. O processo vai ser mais rápido do ponto de vista da manutenção com o recurso sendo administrado localmente”, afirma o secretário Paulo Guimarães.

Parceria – Segundo o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, uma das intenções da administração do distrito é aproximar o poder público do empresariado local. “A proximidade facilitará o diálogo e a parceria para construir ideias, achar alternativas para manutenção do parque industrial e atrair novas empresas, aproveitando o novo momento que Ilhéus vive com o porto, a ferrovia e o projeto do novo aeroporto”, diz.

O diretor-presidente da Sudic, Jairo Vaz, afirmou que com a transferência, o município e as empresas passam a gerir suas próprias necessidades com mais agilidade e economia. O distrito de Ilhéus abriga o Pólo de Informática, Eletroeletrônico e de Telecomunicações da Bahia, além de empreendimentos dos setores alimentício, químico, mármores e granitos. No seu Polo de informática já chegou a ter 53 empresas em funcionamento, hoje conta apenas 19 em atividade.

Antecedendo a esta medida, o DII era gerido por meio do Fundo Estadual de Manutenção das Áreas Industriais da Sudic (FUNEDIC). As empresas localizadas na área do distrito eram obrigadas a pagar uma taxa que é revertida em serviços de administração, englobando a execução, manutenção, conservação e gestão da infraestrutura do local.

“É preciso oferecer atrativos e contrapartidas para que o empresário se sinta motivado à implantar o seu negócio aqui”, destaca o presidente do Sindicato das Empresas de Eletroeletrônico (Sinec), Silvio Comin. “A ideia de organizar e reativar o distrito através de uma ação conjunta de empresários e governo. Essa é uma condição muito bem-vinda para todos”, assegura.