Durante três dias, o Teatro Municipal de Ilhéus sedia o espetáculo “Periferia em quadro”, atividade que reúne artistas e pesquisadores para discutir questões sociais e políticas públicas direcionadas às comunidades periféricas. A primeira apresentação começa nesta quarta-feira (19), 18 horas. Na estreia, serão realizadas rodas de conversa com diretores das bandas “O Quadro” e “Ilha dos Réus”, além de apresentações teatrais. O evento conta com música, drama, conhecimento e incentivo ao enriquecimento cultural do sul da Bahia.

Na quinta-feira (20), acontece a apresentação do espetáculo “Ilha dos Réus: o Novo Quadro”, às 19 horas. O espetáculo é escrito e dirigido por Pedro Albuquerque, do Teatro Popular de Ilhéus, que aborda um universo apocalíptico onde as pessoas lutam pelo direito de ler o que quiser. No encerramento, sexta-feira (21), também às 19 horas.

Para a quinta-feira, às 19 horas, E na sexta-feira, às 19h30min, estreia a nova montagem de “O quadro”. O texto de Romualdo Lisboa, encenado no início dos anos 2000, está de volta, com direção da adaptação assinada por Valdiná Guerra. O apoio é da Secretaria da Cultura de Ilhéus, Teatro Popular e diversas empresas privadas que colaboram com a arte em Ilhéus. O “Periferia em quadro” é uma atividade do grupo de teatro formado por alunos e professores do curso técnico em teatro do Ceep Nelson Schaun.

Os ingressos já estão à venda na livraria Papirus, Badauê e no Centro Estadual de Educação Profissional em Logístico Transporte e Produção Industrial Nelson Schaun (Ceep), antigo Colégio Estadual de Ilhéus, com a produção teatral. O preço promocional é de R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia), respectivamente.