Reunido ontem (8) à noite com vereadores, secretários municipais, profissionais da saúde e lideranças da comunidade, no Centro Administrativo da Conquista, o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, anunciou a contratação de uma equipe de 20 médicos que passam, de imediato, a atender a população da sede e do interior do município.

Na oportunidade, também anunciou que, com recursos próprios, inicia nos próximos dias a recuperação estrutural de 10 postos de saúde e vai concluir mais sete postos, que estão com obras paralisadas por falta de prestação de contas da administração anterior ao governo federal, “completando, com dinheiro da Prefeitura, o que falta, evitando assim que o município tenha que devolver recursos e ficar sem as obras”.

“Quando cancelei o carnaval, disse à população de Ilhéus que os recursos que teriam que ser destinados à festa, eu iria economizar para aplicar em setores essenciais da cidade. Hoje estou dando a primeira resposta”, disse aos presentes. São mais 20 médicos que reforçarão as Unidades Básicas e o Samu melhorando a capacidade de atendimento da saúde de Ilhéus.

Novo olhar – “O médico da atenção básica é voltado para a família. Da criança ao idoso. Trabalhamos com o tripé promoção, prevenção e tratamento, diminuindo as filas dos hospitais, evitando, por exemplo, que os prontos socorros tem que fazer o papel de controle de pressão arterial ou da diabetes”, explica a médica Beatriz Moraes, uma das contratadas.

“O PSF é uma ideia maravilhosa em que servimos como base para a população não chegue à média e alta complexidade. Somos a base da triagem trabalhando com a medicina preventiva. O que estamos vendo hoje aqui é um avanço importante para a população”, completou a colega ClíciaAdriana Maia, outra médica contratada.

Além da contratação dos profissionais, Mário Alexandre anunciou a recuperação dos postos de saúde da Urbis, Policlínica HalilMedauar, Basílio, Euler Ázaro, Herval Soledade e Olivença. De acordo com o calendário que estabeleceu, todos deverão estar concluídos ainda no primeiro semestre deste ano.

Retomada de obras – Sobre a retomada das obras de construção do Programa Saúde da Família, em convênio com o governo federal, o prefeito explicou que vai complementar recursos e concluir os PSFs da Conquista, Olivença, São José, Esperança, Princesa Isabel, Banco da Vitória e Vilela. Serão dois milhões e 200 mil reais de recursos próprios para as obras serem concluídas, evitando assim que o município devolva recursos que não foram prestados contas na gestão passada.

“Não tenho dúvida de que vamos melhorar o atendimento e fazer a saúde avançar. Em um ano não deu para resolver todos os problemas da cidade. Mas fizemos muito. E faremos muito mais”, disse o prefeito de Ilhéus. “Não são só médicos. São postos recuperados e um sistema de saúde funcionando. É dever fazer isso e muitos não fizeram. Agora é o momento possível, após desmandos deixados por governos passados”, disse a deputada estadual Ângela Sousa, presente ao ato.

Passo importante – “Hoje damos um passo importante para combatermos um dos mais graves problemas da cidade”, reconheceu o vice-prefeito José Nazal. A secretária Elizângela Oliveira explica que os novos médicos atuarão na Assistência Básica, em especial em distritos e povoados, que estãosem profissional médico há muito tempo. Todos são clínicos gerais, mas caso seja necessária a intervenção de outra especialidade, os pacientes serão encaminhados para a Policlínica da Conquista.

Diretora de Atenção Básica daSesau, Cláudia Patrícia, afirma que estes profissionais compõem estratégias do Programa de Saúde da Família.“Hoje de 23 equipes de estratégia de Saúde da Família já temos 20 equipes compostas, atendendo Vilela, Basílio, Nelson Costa, Nossa Senhora da Vitória, Ilhéus II e Banco da Vitória. Em breve, serão compostas equipes nos trechos Inema/Pimenteira, Banco Central e Ponta da Tulha”, assegura. Já Andrea Dickie, coordenadora de média e alta complexidade do Samu, informa que, com as contratações, a cidade passa a contar com um médico regulador (que recebe a ligação do paciente, faz o atendimento e orienta até a ambulância chegar) e outro intervencionista (médico que sai na ambulância), melhorando o serviço prestado à população.