A prefeitura de Ilhéus está realizando o mapeamento sociodemográfico da população em situação de rua. A ação é mobilizada pela secretaria municipal de Desenvolvimento Social (SDS) e tem o objetivo de intensificar a reintegração desse público em suas famílias e no mercado de trabalho, por meio das políticas de inclusão já executadas pela atual gestão do município. De acordo com a SDS, o mapeamento é realizado durante os turnos da manhã, tarde e noite, coordenado por uma equipe especializada em Abordagem.

Raull Sena é o coordenador de Abordagem da secretaria. Ele explica que os profissionais abordam as pessoas em situação de rua e, em seguida, realizam o cadastramento do perfil e depois, procuram encaminhá-las ao Centro Especializado em Situação de Rua (Centro Pop). “Criamos um questionário mais amplo e detalhado, visando maior êxito no trabalho com esse público, que é muito andarilho e não pode ser forçado a saír das ruas”.

Indicadores – Estudos apontam que no município de Ilhéus, apenas dois por cento dos moradores em situação de rua não trabalham, mas que no geral, exercem algum tipo de atividade laboral, o que favorece a independência deles nas ruas. As pesquisas registram ainda que Ilhéus recebe pessoas em situação de rua vindas de outros municípios e que a maioria sofre de distúrbios psicológicos e dependência química.

O mapeamento da população em situação de rua não é realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), órgão responsável pelo censo populacional. “Muitas pessoas acham que o IBGE realiza esse tipo de mapeamento, mas ele não faz. Após a finalização desse levantamento, apresentaremos aos órgãos públicos, a fim de buscar de novas alternativas para resolver essa situação no município de Ilhéus”, salienta Sena.

Reinserção Social – Por sua vez, a SDS oferece apoio para emissão de documentos pessoais; acesso à rede de serviços de saúde, habitação, desenvolvimento econômico, segurança pública; acesso ao serviço de acolhimento institucional para adultos e famílias (abrigo); reinserção comunitária e familiar; cadastro para a inclusão em programas de transferência de renda; acesso a cursos profissionalizantes, de geração de renda e ao mercado de trabalho.

Centro Pop – Localizado na Avenida Candeias, no bairro da Conquista, o Centro Especializado em Situação de Rua (Centro Pop) realiza atendimentos diariamente com os usuários. O serviço funciona de segunda à sexta-feira, das 8 às 17 horas, faz parte da rede de proteção social e é destaque na Bahia, considerado pela Secretaria Estadual de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social e Superintendência de Assistência Social do Estado da Bahia, como modelo referência para outros municípios. Atualmente, o Centro Pop realiza uma média de 40 a 50 atendimentos dia, totalizando de 580 a 620 mês, possui uma equipe técnica especializada com o objetivo de reinserir o cidadão na sociedade.