A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), rebateu na última quarta-feira (14) as declarações dadas pelo governador da Bahia, Rui Costa (PT), em entrevista ao UOL. Para ela, o partido não deve almejar votos de quem apoiou o impeachment nem cogitar uma alternativa ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições.

“O impeachment [da ex-presidente Dilma Rousseff]foi um golpe contra a democracia que não tem como ser apagado da história. Por isso, a gente não quer votos de quem apoiou o impeachment”, afirmou Gleisi ao UOL.

A declaração contradiz Costa, que disse que o PT precisa “virar a página daquele momento”. “Nós queremos ou não o voto dessas pessoas [que apoiaram o impeachment]para reconstruir o Brasil? Queremos”, afirmou o governador, que é candidato à reeleição.