Cláudio Menezes é o novo presidente da Bahia Mineração‏

06 de maio de 2015 – A Bahia Mineração anunciou ontem a nomeação de Cláudio Menezes como seu novo presidente.

Menezes tem um histórico de sucesso no setor de mineração, com mais de 35 anos de experiência e vasta expertise na realização de projetos internacionais, inclusive na África e Austrália. Claudio Menezes é engenheiro mecânico de formação e já atuou nas áreas de manutenção, operação e implementação de projetos de mineração. Ele chega à BAMIN após uma longa trajetória profissional em empresas de grande porte como a Anglo American, MMX, Millennium e a Mineração Rio do Norte.

O executivo é nomeado após a saída de José Viveiros, que deixa o cargo onde atuou durante quatro anos, após o encerramento do seu contrato.

Cláudio Menezes assume a presidência da BAMIN em um cenário econômico mundial desafiador, já que o preço de referência do minério de ferro passou recentemente pelo valor mais baixo dos últimos 10 anos. “O Brasil passa por um momento de ajustes ao mercado que requer atenção e decisões difíceis, mas a BAMIN tem ao seu favor diversos elementos para enfrentar a situação”, defendeu.

De acordo com o novo presidente, estudos geológicos recentes indicaram que as reservas minerais da empresa possuem um significativo percentual de minério de alto teor de ferro. “Estamos ampliando as sondagens geológicas para confirmar essas informações conforme códigos de qualidade internacionais”, explicou.

A BAMIN também irá contratar uma renomada empresa de engenharia para otimizar o projeto da usina de tratamento. A ideia, segundo Menezes, é utilizar o máximo do benefício desse minério. “Com isso aumentaremos a nossa vantagem competitiva em alguns mercados internacionais, além de termos uma equipe técnica e gerencial altamente capacitada, motivada e consciente dos desafios que teremos no futuro próximo”.

Cláudio Menezes também apontou que o projeto Pedra de Ferro está alinhado com os planos de desenvolvimento do Governo da Bahia. “Essa sintonia certamente será fundamental para a economia da área de atuação do empreendimento”, finalizou.