Neste domingo (24/3) na Arena Fonte Nova, o Bahia teve 70% de posse de bola contra o Maranhão. Finalizou quatro vezes mais do que o time visitante neste duelo pela penúltima rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste. O gigante baiano viu o goleiro Moisés se tornar o melhor em campo. Afinal, fez defesas excelentes em pelo menos quatro oportunidades. Mas, os baianos conseguiram sair com a vitória por 1 a 0. Ela veio graças a um gol contra de Pedro Gustavo, aos 16 minutos do segundo tempo.

Com mais esta vitória, o Bahia, já classificado às quartas de final, vai aos 18 pontos no Grupo B. É líder disparado e com o primeiro lugar garantido. O MAC, que entrou na rodada como vice-líder do Grupo A, parou nos 11 pontos e saiu do G4. Assim, precisará vencer o Fortaleza, em casa, na quarta-feira (27) para tentar se garantir na próxima fase.

Bahia. Muita pressão, mas vitória magra

O Bahia mandou no jogo. Com Everton Ribeiro e Jean Lucas centralizando a criação, pressionou o Maranhão o tempo inteiro. Rondando a área dos maranhenses, perdeu quatro oportunidades claras com Biel (duas vezes), Jean Lucas e Tarciano. Em três delas, Moisés evitou o gol. E o lance de Tarciano foi  milagre: uma cabeçada na pequena área e com o goleirão defendendo.

No segundo tempo, Estupiñán, numa cabeçada, obrigou o goleiro Moisés a novo milagre. Entretanto, aos 16, a bola entrou. Ademir (que entrara dois minutos antes na vaga do lateral-direito Gabriel), recebeu de Jean Lucas e cruzou. Pedro Gustavo tentou cortar e fez contra. Só fogo-amigo para vazar Moisés.

Após levar o gol, o Maranhão buscou atacar mais. Porém, sem sucesso nos arremates. O Bahia, no contra-ataque, quase ampliou. Sua melhor chance foi quando Ademir recebeu livre pela direita e chutou. Mais uma vez Moisés defendeu.

Fonte: Correio Braziliense