O quadro Repórter Secreto do Fantástico exibiu no último domingo (14) um esquema de licitações fraudulentas no município de Ilhéus que chegou a entregar carne vencida para merenda escolar.

De acordo com o promotor de Justiça Frank Monteiro Ferrari, o grupo criminoso forneceu carne com prazo de validade vencido há mais de dois anos para merenda escolar do município. “Essa fraude rendeu contratos no montante de R$ 25 milhões para esse grupo criminoso”, afirma.

Segundo as investigações, a negociata começava nas licitações da prefeitura de Ilhéus. O esquema atingia as secretarias de Saúde, Desenvolvimento Social e Educação. A matéria do Fantástico aponta que o esquema acontecia desde 2009 e, em março de 2017, foi desmontado na Operação Citrus, que prendeu seis pessoas, entre elas o ex-secretário de Desenvolvimento Social Jamil Ocké (PP) e o assessor dele na secretária, Kácio Brandão.

O empresário Enoch Andrade Silva, apontado como proprietário das empresas envolvidas no esquema, também foi preso.

Ainda de acordo com o promotor de Justiça, o grupo criminoso operado por Enoch forneceu carne vencida para as escolas do município no ano passado, mas a descoberta de que o produto estava estragado foi feita antes de servir aos alunos.