O candidato do PTB à Assembleia Legislativa, Fred Gedeon tem intensificado encontros com produtores e lideranças de várias entidades a exemplo da Adasb, Associação Nacional dos Produtores de Cacau e sindicatos rurais de diversos municípíos para discutir o fortalecimento da cacauicultura e diversificação da economia regional. Na agenda, o debate sobre políticas públicas e ações integradas para enfrentar os problemas estruturais do agronegócio.

Ele defende a eleição de candidatos que conheçam os problemas regionais. E cobra uma saída para o esvaziamento da Ceplac, endividamento dos cacauicultores em decorrência da vassoura-de-bruxa e a introdução de novas tecnologias no agronegócio em conjunto com o Sebrae e as universidades.

Fred Gedeon alerta para a necessidade de uma representação política regional, pois  “ficamos calados quando perdemos o prédio do CNPC. O mesmo ocorreu com o fim do ICB e seu patrimônio ter sido absorvido para a UESC, mas nada foi revertido para aliviar o endividamento dos cacauicultores”.

“Nada contra a UESC, mesmo porque sou ex aluno daquela instituição, e acredito que temos que ter uma educação de excelência, preparando os futuros profissionais. Mas, causa indignação perceber que, o ICB, que foi construído com o dinheiro do produtor de cacau, e ver o seu patrimônio milionário, ficar fora do alcance dos produtores”, destacou Fred Gedeon.

Ele cita como exemplo a sede do ICB em Salvador, que ocupa um quarteirão inteiro, numa área muito valorizada e “que poderia ir a leilão e esse dinheiro ser revestido em prol das nossas reivindicações”. Este é um entre outros inúmeros imóveis, prédios abandonados na maioria das sedes dos município, como tem ocorrido, inclusive com a sede do escritório da Ceplac em Itabuna, que está em ruínas.