Uma mãe desesperada. Dona Zenildes Vieira ocupou nesta quarta-feira, à tarde, a tribuna da Câmara Municipal de Ilhéus para pedir ajuda de toda a comunidade. Ela é mãe de Moisés Vieira Dias, ilheense de 27 anos que faleceu em Coimbra, Portugal, vítima de um acidente automobilístico. A família de Moisés tenta fazer o translado do corpo do jovem para Ilhéus, a fim de realizar o sepultamento na sua terra natal. O custo desta operação é de 60 mil reais. Até o momento, com uma “vakinha virtual” arrecadou 20 mil reais. Para além da luta por doações, a família de Moisés luta contra o tempo. Termina na próxima sexta-feira o prazo legal para a transferência do corpo.

Vereadores anunciaram ajuda e o presidente Jerbson Moraes (PSD) manteve contato com autoridades em Brasília no sentido de buscar ajuda junto a Embaixada do Brasil em Portugal. A família também está disponibilizando o PIX 07803185525 (CPF) para quem puder ajudar com qualquer quantia.

Moisés viveu no bairro Tapera, onde ainda residem seus pais. Bastante conhecido em Ilhéus, há três anos foi tentar a vida em Portugal. Levou a esposa e a filha, hoje com sete anos. Atualmente mantinha um contrato de trabalho com uma empresa multinacional. No último domingo estava de carona em uma motocicleta, quando o acidente ocorreu. O piloto morreu na hora. Moisés chegou a ser socorrido, passou por uma cirurgia, mas não resistiu.

Caso consiga o recurso necessário para o translado do corpo, ele terá que passar por um processo de embalsamamento, que é um tratamento químico que dificulta a decomposição. Somente após essa técnica é que o corpo poderá ser transferido para Salvador. Há também um custo operacional para a transferência do corpo da capital para Ilhéus. “Me ajudem a me despedir do meu filho”, apelou Dona Zenildes durante sua participação na Câmara.