A disputa judicial pela herança de Gal Costa ganhou mais um capítulo com a exibição, neste domingo (31), no Fantástico, de uma reportagem com o filho, Gabriel Costa, e a viúva da cantora, Wilma Petrillo — até o momento reconhecidos como únicos herdeiros da artista morta em novembro de 2022.

Foi a primeira vez que ambos aceitaram falar com a imprensa desde o início do imbróglio. Cada um por seu turno, Wilma e Gabriel trocaram farpas e acusações. Ela, por exemplo, afirma que ele está sendo influenciado pela namorada 30 anos mais velha, que seria mãe da ex do rapaz. Já ele alega que, apenas por interesse em partilhar os bens, a empresária passou a dizer-se sua mãe depois da morte de Gal, coisa que nunca fizera anteriormente.

Gabriel alega que o relacionamento amoroso entre Wilma Petrillo e Gal Costa aconteceu há muito tempo e durou muito pouco tempo. E que, desde então, o que elas tinham era apenas profissional. E Wilma, na entrevista, afirmou que o patrimônio deixado por Gal é muito pequeno, enquanto as dívidas seriam muito grandes.

Já no fim da reportagem, Renata Ceribelli pergunta como a suposta viúva se define. Referindo-se a si mesma na terceira pessoa, ela declara: “Eu acho a Wilma Petrillo uma pessoa extremamente maravilhosa”. E completa: “É uma pessoa do bem”.

Já as palavras de Gabriel para definir aquela que até pouco tempo atrás ele chamava de “madrinha” são pouco abonadoras: “Mercenária, mentirosa, víbora e maluca”.

Para Wilma, sua fama de polêmica é fruto da inveja alheia. “Essa coisa de inveja eu tenho [no sentido de ‘eu enfrento’] há muitos anos. Porque, como eu era a mais bonita da turma, as meninas me olhavam… sabe? Isso existe. Você pensa que não existe? Mas, é difícil ser mais bonita que os outros”, disse.

E Gabriel, na sequência: “Ela falava até que minha mãe tinha inveja dela. [em tom irônico] Gal Costa tinha inveja de Wilma Petrillo!!!”.