A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), por meio desta nota, vem prestar esclarecimento sobre o atendimento realizado no Centro Covid-19, uma das unidades de referência para tratamento da doença em Ilhéus.

Conforme informações veiculadas na segunda-feira (2) cabe elucidar que a paciente fez a ficha de atendimento às 16h14. Do referido horário até o momento da administração da medicação, às 16h35, houve uma espera de aproximadamente 21 minutos, tempo necessário para que ocorra a triagem de enfermagem e o atendimento médico.

Entre as medicações prescritas, constava um soro fisiológico 0,9% de 250 ml. Segundo a Sesau, por se tratar de uma solução de 250 ml, deve-se evitar a administração rápida, considerando também o fato da mulher ser idosa. Dessa forma, a administração foi realizada em gotejamento lento, impedindo possíveis complicações ou danos relacionados à saúde da paciente.

Com relação à realização do RT-PCR, exame disponível para detecção da Covid-19, a mulher informou início de sintoma inespecífico há 15 dias, com melhora imediata do mesmo. Contudo, quando compareceu à unidade ela relatou há exatos dois dias o aparecimento da sintomatologia atribuída à doença. Desta forma, a equipe médica considerou apenas os dois dias de sintomas específicos, período não recomendado para o cumprimento do protocolo de realização do exame supracitado.

O Swab (RT-PCR) deve ser realizado somente a partir do terceiro dia do aparecimento dos sintomas. Portanto, a coleta foi agendada para esta terça-feira (3). A paciente retornou à unidade e realizou o exame, sendo orientada ainda sobre as medidas de isolamento social durante o período que aguarda o resultado. A Sesau explica que o teste rápido não foi realizado, pois não é indicado nessas circunstâncias, uma vez que é recomendado apenas para pessoas com sintomas suspeitos de Covid-19, com início há pelo menos oito dias, sendo o 10º dia ideal para a realização do exame.