A Universidade do Estado da Bahia (UNEB) aprovou na noite da segunda-feira (10) um indicativo de greve. A decisão foi tomada assembleia geral da Associação dos Docentes da UNEB (Aduneb). Com isso, todas as quatro do estado ( incluindo Uefs, Uesb e Uesc) tiveram indicativo aprovado.

A Aduneb aponta que com a deliberação, há um fortalecimento de um movimento de greve indeterminado, caso o governo do estado não apresente uma negociação satisfatória para a classe. Ainda de acordo com a associação, há a possibilidade de apresentação de nova proposta pela  Secretaria de Administração da Bahia (Saeb)  no dia 14 de junho.

Segundo a associação, o reajuste salarial de 2024 (6,97%) não tem retroatividade  à data-base da categoria e sem negociação com as representações sindicais e não recompõe a inflação. A associação ainda apontou que mesmo com o reajuste desse ano as perdas inflacionárias, que acontecem desde 2015, superam 34% de perda salarial.