Lançado na noite de ontem, 28, em Ilhéus, o Projeto de Apadrinhamento Afetivo – Afeto que Transforma Vidas – para crianças e adolescentes da rede de abrigamento, está funcionando na sala, 117, da Faculdade Madres Thaís, na Avenida Itabuna, nº1491.

O projeto visa a estruturação de uma rede de apoio socioeducativo, capaz de proporcionar a convivência social e comunitária à crianças e adolescentes abrigadas em instituições de acolhimento em decorrência de direitos violados.

O vice-prefeito de Ilhéus e secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, José Nazal Pacheco Soub, esteve presente no evento e destacou a importância do projeto que “atenderá uma demanda no município que precisa de um olhar especial, garantindo a transformação das vidas desses jovens”, afirmou.

A ação é realizada conjuntamente pela Vara da Infância e Juventude, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Promotoria da Infância e Juventude e as Faculdades de Ilhéus e Madre Thais, apoio da empresa GERTEC e pela Associação de Magistrados da Bahia (AMAB).

A secretária de Desenvolvimento Social, Soane Galvão. relata “que o projeto é pioneiro na Bahia, fortalece os laços familiares das crianças e adolescentes e convida a sociedade para participar ativamente”.

Estiveram também no lançamento do projeto, a procuradora geral de Justiça do estado da Bahia, Ediene Lousado, a promotora de justiça da Vara da Infância, Maria Amélia e diversas autoridades de órgãos públicos e de empresas privadas do município.

As ações são desenvolvidas com crianças e adolescentes, com idades entre 8 e 17 anos, acolhidos nas instituições da rede de abrigamento de Ilhéus, com remotas possibilidades de retorno à família de origem ou adoção

A juíza Sandra Magali Mendonça apresentou o projeto para o público, suas modalidades de apadrinhamento, como nasceu o projeto e o objetivo. “É importante a participação de toda comunidade, das empresas, é um projeto que transforma muitas vidas”, destaca.

São três as modalidades de apadrinhamento: afetivo, provedor e prestador de serviços. Os interessados passarão por um processo de habilitação e serão capacitados a exercerem o papel de padrinhos.  Mais informações, entre em contato pelo telefone (73)99126-1415.