Fruto do diálogo entre o poder executivo municipal, por meio do Gabinete de Crise, e representantes de diversos setores da economia, como indústria, comércio, bancos, construção civil e restaurantes, o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, ampliou a relação de serviços considerados essenciais para a população, através da publicação do Decreto nº 23 no Diário Oficial desta segunda-feira (30).

O decreto municipal nº 20, de 22 de março, que suspendeu o funcionamento de estabelecimentos comerciais de qualquer natureza e instituições financeiras na cidade de Ilhéus, além de prever e estabelecer sobre a permissão de funcionamento dos serviços e estabelecimentos considerados essenciais, agora tem ampliada essa relação com a nova medida.

Lojas de materiais de construção, de produtos de limpeza, de insumos ou equipamentos para saúde, de insumos ou equipamentos agrícolas, oficinas, borracharias,  lojas de autopeças e clínicas veterinárias passam a ser considerados serviços essenciais, cujo horário de funcionamento deve ser das 9 às 15 horas, com exceção das farmácias que podem funcionar em horário diferenciado.

O prefeito Mário Alexandre, destacou a importância da interlocução e tratativa com os setores. “O Município está atento às necessidades da população e às medidas adequadas para a segurança da saúde de todos os habitantes da nossa cidade. Não podemos literalmente dar as mãos por conta do coronavirus, mas podemos unir nossos pensamentos e propósitos, para que conectados vençamos essa fase”, disse.

Todos os estabelecimentos devem adotar medidas de contingenciamento de pessoas no interior das unidades, a fim de evitar aglomerações. Para funcionamento, é obrigatório que a empresa disponibilize máscaras e luvas para todos funcionários.

Continuam como serviços essenciais estabelecimentos como farmácias; lojas de alimentos (supermercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, quitandas e centros de abastecimento); lojas de venda de alimentação e remédios para animais; distribuidores de gás; água mineral; padarias; e postos de combustível continuam funcionando com o atendimento ao público de forma presencial. Já os restaurantes podem funcionar apenas com o serviço de entrega delivery.