Representantes de empresas que compõem o Polo de Informática de Ilhéus, da Prefeitura Municipal e da Câmara de Vereadores participaram na tarde desta quarta-feira, dia 12, de uma audiência pública na sede do Poder Legislativo destinada a discutir ações visando a revitalização do Distrito Industrial de Ilhéus, situado no bairro Iguape, zona norte de Ilhéus, onde as empresas do Polo estão instaladas.

Provocada por um requerimento de autoria do vereador Ivo Evangelista, a audiência contou com a presença do vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal Soub; do secretário municipal de Indústria e Comércio (Sedic), Paulo Sérgio Santos; do diretor do setor de Tributos, Adriano Sales – que na oportunidade estava representando o secretário municipal da Fazenda, Jefferson Domingues – do presidente do Sindicato das Indústrias de Aparelhos Eletrônicos, Elétricos, Computadores, Informática e Similares de Ilhéus e Itabuna (SINEC), (Sinec) e da Associação de Empresas do Polo de Informática de Ilhéus (Assipi), Silvio Comin; do diretor da Associação Comercial de Ilhéus (ACI), Libério Menezes, do ex-presidente do Sinec, Gentil Pires; do representante da empresa Login, Paulo Machado; do primeiro funcionário do Polo de Informática, Pedro Correia Coelho e dos vereadores Makrisi Angeli, José Victor Pessoa, Nino Valverde, Pastor Matos e Jerbson Moraes.

A significativa contribuição do Polo de Informática para a economia de Ilhéus, nos primeiros anos após sua instalação foi destacada pelo presidente do Sinec e da Assipi, Silvio Comin. “Em 2007 o Polo chegou a faturar mais de 2,5 bilhões de reais e o Distrito Industrial contava com mais de 50 empresas. Atualmente, o Polo de Informática encontra-se em crise, contando com menos de 10 empresas e o distrito Industrial não oferece nenhum atrativo para as empresas que queiram se instalar. Além de infraestrutura, outras cidades têm oferecido diversos atrativos e por isso precisamos discutir melhorias não só para o Polo de Informática, como para todo o Distrito Industrial, com um projeto de revitalização que priorize ainda ações de incentivo fiscal”. O diretor da ACI, Libério Menezes destacou que Ilhéus vem perdendo cada vez mais receita de ICMS por conta da falta de investimentos em equipamentos importantes a exemplo do Porto do Malhado, do Aeroporto e do Distrito Industrial. “Mais investimentos nesses equipamentos estrutura vão garantir uma economia mais forte e mais geração de renda”, pontuou.

O diretor do Sinec, Gentil Pires, parabenizou o vereador Ivo Evangelista pela iniciativa e lembrou que a falta de segurança jurídica é, hoje, o principal problema enfrentado pelas empresas instaladas no Polo. “Precisamos de condições para trazer novas empresas, oferecendo melhor infraestrutura e para manter as que estão lá instaladas. Além disso, precisamos avançar na questão da logística, oferecendo melhores condições para que as empresas escoem sua produção. Uma das restrições impostas pela Anac ao Aeroporto de Ilhéus, que obrigou as empresas a operar com aeronaves menores que a Airbus 320, afetou e encareceu a logística das empresas. Para se ter uma ideia, em 2008, as empresas chegaram a enviar mais 120 toneladas de equipamentos por mês, pelo aeroporto Jorge Amado”.

Para o vice-prefeito José Nazal, a audiência pública sinaliza um primeiro e importante passo para discutir diretrizes que garantam a viabilidade econômica das empresas e a revisão das leis estaduais e federais que emperram a vinda de novas empresas. “O Polo já respondeu por 52% da economia de Ilhéus e hoje está abandonado, sem incentivos para atrais novas empresas e gerar novos empregos”. O secretário municipal Paulo Sérgio Santos destacou ainda que foi feita uma proposta para a construção de um Acordo de Cooperação Técnica entre o município e o Estado durante reunião com representantes do Estado e das empresas do Polo, realizada em março deste ano. “O município está empenhado em garantir a infraestrutura necessária para atrair novas empresas e manter e valorizar as que já estão instaladas. Também estamos em contato com a Sudic para garantir recursos e realizar melhorias nas vias do Distrito”.

O propositor da audiência, o vereador Ivo Evangelista afirmou que a Câmara está comprometida em viabilizar a criação de uma comissão de planejamento estratégico que atue na construção de diretrizes que norteiem o processo de requalificação do Distrito Industrial e revitalização da economia local. “Vamos nos unir em torno de um projeto que vise mudar o atual cenário do Distrito Industrial, sobretudo do Polo de Informática, garantindo fôlego e infraestrutura para as empresas já instaladas e mais atrativos fiscais e uma legislação condizente com as necessidades das empresas que queiram vir para Ilhéus”, afirmou. Ainda segundo Ivo Evangelista, novas reuniões entre representantes da Câmara Municipal, Prefeitura, Estado e empresas do distrito industrial serão agendadas e uma frente parlamentar em defesa do Distrito Industrial deve ser formada entre representantes do Poder Legislativo ilheense.