O projeto Mãos que bordam o tempo, pés que acordam o chão da Nave Gris Cia Cênica, contemplado pela 27ª Edição do Programa de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo, traz três atividades, em maio, em que a difusão de espetáculos propicia e aprofunda o diálogo sobre questões pedagógicas, estéticas e poéticas relacionadas ao trabalho da companhia: a temporada virtual do espetáculo A-VÓS, o Workshop Ableton Live: uso criativo em teatro e dança e a roda de conversa Dramaturgias invisíveis: a arte da operação de som e luz. 

A-VÓS retoma uma trajetória que iniciou em 2018, agora online, e traz para a cena uma dança-homenagem aos pais de nossos pais e aos nossos ancestrais míticos. “Sua criação foi um mergulho nas memórias dos avós, para dançar a sabedoria e os movimentos observados em seus ofícios – a alfaiataria, o bordado,  a marcenaria, a construção civil, a música e o canto – entretecendo memórias pessoais dos criadores-intérpretes aos saberes ancestrais presentes nos referenciais técnico-poéticos utilizados na feitura do espetáculo: as danças de minkisi, divindades do candomblé angola; o boe to paru, bater os pés na terra, inspirado nos rituais funerários Bororo; e a dança butô”, revelam Kanzelumuka e Murilo De Paula, dois dos criadores-intérpretes da peça e diretores do grupo.

O trabalho foi indicado ao APCA – Dança 2018 na categoria Espetáculo/Estreia e selecionado como um dos melhores espetáculos de dança pelo júri do Guia Folha de São Paulo.

Outra ação, a roda de conversa Dramaturgias invisíveis: a arte da operação de som e luz, quer abrir um diálogo sobre o ofício de quem está por trás do som e da luz, sua atuação e sua relação com a cena. Os participantes Diogo Cardoso e Viviane Barbosa terão a mediação de Murilo De Paula. Entre os assuntos, como técnicos(as)(es), que são atores/atrizes/atories invisíveis das artes da cena, e fundamentais para o acontecimento cênico, se relacionam com quem está em cena? Como participam na construção de narrativas e do movimento?

O Workshop Ableton Live: uso criativo em teatro e dança será sobre o uso desta ferramenta/programa na criação, mixagem e operação sonora. Terá a orientação de Daniel Maia, criador da trilha sonora do espetáculo A-VÓS, e Viviane Barbosa, técnica de som da Nave Gris. O workshop será uma aula introdutória sobre o software Ableton Live com suas funções e usos na criação e operação de trilha sonora para a Dança e o Teatro. É uma atividade voltada para profissionais da arte/trilha sonora, sonoplastas, técnicos (as) (es) de som e interessados (as) (es) em composição e operação de trilhas para espetáculos de artes cênicas.

Para finalizar, em maio também acontece o último chamamento dos Encontros (per)Formativos, que serão realizados nos meses de junho e julho de 2021 e de forma remota.  Para estes encontros, a Nave Gris, ao lado de Frederico Santiago e Carmen Luz, conduzirá atividades técnico-criativas durante os ensaios da companhia possibilitando um espaço de aprimoramento técnico e partilha para artistas da dança, do teatro e do audiovisual.

Serviços:

Temporada A-VÓS

Período: de 13 a 30 de maio | de qui. à sáb., 20H30, e dom., 19H30

Local: via plataforma Google Meet.

Ingressos: pelo site https://navegris.com.br/.

Vagas: 150 pessoas.

 

Roda de Conversa: Dramaturgias invisíveis: a arte da operação de som e luz

Dia 15 de maio | das 16h às 18h

Local: via plataforma Google Meet.

Inscrições: de 03 a 09 de maio, pelo site https://navegris.com.br/.

Vagas: 150 pessoas.

Seleção: por ordem de inscrição.

Divulgação dos inscritos: 12 de maio de 2021 no site https://navegris.com.br/.

 

Sobre artistas participantes da roda de conversa:

Viviane Barbosa é operadora de áudio, sonoplasta, microfonista, artista sonora e 50% da banda de DarkPop Moblins. É graduada em Produção Musical na Anhembi Morumbi e Sonoplastia na SP Escola de teatro. Trabalha com diversas companhias de teatro e dança paulista como operadora de áudio e sonoplasta. Diogo Cardoso iniciou seus trabalhos com iluminação compondo a equipe técnica de iluminação e som da FUNARTE SP (2009-2011). Criou a luz dos espetáculos e performances da Nave Gris Cia. Cênica, além de ter sido o responsável técnico dos I e II Encontro de Mulheres Negras na Dança (2015 e 2017), realizado pela mesma companhia. Murilo De Paula é ator/bailarino, dramaturgo, diretor e professor de artes cênicas, cofundador da Nave Gris Cia Cênica.

Workshop Ableton Live: uso criativo em teatro e dança

Sinopse: Aula introdutória sobre o software Ableton Live com suas funções e uso criativo na criação e operação de trilha sonora para a Dança e o Teatro.

Período: dias 21 e 22 de maio | das 10h às 12h

Local: via plataforma Google Meet.

Inscrições: de 03 a 16 de maio pelo site https://navegris.com.br/.

Vagas: 20 pessoas.

Seleção: por ordem de inscrição.

Divulgação dos inscritos: 19 de maio de 2021 no site https://navegris.com.br/ .

 

Sobre artistas orientadores do workshop:

Viviane Barbosa é operadora de áudio, sonoplasta, microfonista, artista sonora e 50% da banda de DarkPop Moblins. É graduada em Produção Musical na Anhembi Morumbi e Sonoplastia na SP Escola de teatro. Trabalha com diversas companhias de teatro e dança paulista como operadora de áudio e sonoplasta. Daniel Maia é músico e ator. É sound designer e compositor de dezenas de espetáculos. Colaborou com diretores como Gabriel Villela, Maria Thais, Tadashi Endo, Alexandre Reinecke, Marcio Aurelio, Mika Lins, Nelson Baskerville, Cia. de Dança Palácio das Artes, entre outros.

 

Encontros (per)Formativos Nave  Gris com Frederico Santiago e Carmen Luz:

Chamamento: 03/05/2021 à 18/05/2021

– Inscrições: http://navegris.com.br/

– Vagas: 06

– Divulgação dos selecionados: 31/05/2021

– Realização dos Encontros (per)Formativos: às terças e quintas, das 09h às 12h, de 08/06/2021 a 29/07/2021

– Local de realização: encontros remotos, via plataforma online Google Meet.

Sobre artistas orientadores dos Encontros (per)Formativos:

Frederico Santiago é ator, fonoaudiólogo e preparador vocal em teatro e cinema, vem orientando grupos no “Ateliê da Voz e da Palavra”. Mestrado na PUCSP voltado à voz e ao corpo junto ao Folias D’Arte com Happy End de Brecht. Atualmente faz doutorado voltado à voz e palavra na UNESP. Professor há 20 anos, tem lecionado na SP Escola de Teatro, Universidade Anhembi Morumbi, Escola de Atores Wolf Maya, Teatro Escola Macunaíma, entre outras.

Carmen Luz é coreógrafa, cineasta, curadora, artista audiovisual e cênica. Fundadora, coreógrafa e diretora artística da Cia. Étnica de Dança e Teatro e integrante da Orquestra de Pretxs Novxs. Suas obras foram exibidas em festivais, mostras e eventos de dança, performance e cinema nos EUA, Alemanha, Brasil, Benin e Burkina Faso.

Sobre a Nave Gris Cia Cênica:

Nave Gris Cia Cênica, dirigida por Kanzelumuka e Murilo De Paula, nasceu em 2012 na cidade de São Paulo do encontro entre artistas de linguagens distintas e dedica-se, desde então, à pesquisa e ao desenvolvimento da cena como campo de pluralidade, espaço expandido e limiar entre dança, teatro e performance. Em sua prática criativa é fundamental o trabalho em parceria com artistas convidados, criando territórios de fricções onde cada um dos criadores se encontra no fazer a partir de suas diferenças e afinidades estéticas e técnicas, construindo trabalhos onde divergências e convergências tornam-se presentes como procedimentos de criação e matéria poética. As culturas afro-brasileiras e ameríndias estão presentes no trabalho da companhia como motores na pesquisa e produção de estéticas contemporâneas que afirmam a multiplicidade de vozes, corpos e pensamentos que nos constituem. Além de sua própria produção artística, a Nave Gris desenvolve um constante trabalho de constituição de redes, produzindo ações que reúnem artistas cujos trabalhos dialoguem com este contexto cultural.

Acompanhe a nossa circulação e Ações (per)Formativas através de nossas redes: http://navegris.com.br/ | www.facebook.com/navegris/ | /www.instagram.com/navegris/

Este projeto foi realizado com o apoio do Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo – Secretaria Municipal de Cultura.

 

Informações para imprensa:
Mídia Pente Fino

Kelly Santos: kelly.santos@midiapentefino.com.br | 95630-3505

Flávia Fontes Oliveira: flavia.fontes@midiapentefino.com.br | 98187-8462