O presidente Jair Bolsonaro (PL) defendeu, na manhã desta quarta-feira (13), a compra dos mais de 35 mil comprimidos de Viagra realizada pelo Exército do Brasil. Bolsonaro endossou a nota divulgada pela Marinha, em que justifica que o medicamento é utilizado para tratar pacientes com Hipertensão Arterial Pulmonar (HPA).

“Estava se pesquisando algo para combater a hipertensão arterial pulmonar, e foi descoberto um remédio para isso”, disse o presidente sobre o Viagra.

Ainda segundo Bolsonaro, o alto número de comprimidos comprados “é nada”. “A quantidade para o efetivo das Três Forças, obviamente é muito mais usada pelos inativos e pensionistas”, disse.

Além da compra do Viagra, uma outra compra feita pelo Exército Brasileiro chamou atenção: através de dados do Portal da Transparência e do Painel de Preços do Governo Federal, veio a tona a aquisição de 60 próteses penianas infláveis, no valor de R$ 3,5 milhões.