Entidades do movimento negro realizaram mais uma manifestação em memória de Bruno e Yan Barros, tio e sobrinho, que teriam sido entregues a traficantes pelos seguranças do supermercado Atakarejo, do bairro de Amaralina.

A manifestação desta sexta-feira (21) ocorreu na frente de uma loja da rede no Caminho de Areia, Cidade Baixa. Muitos jovens participaram do ato, alguns tocando instrumentos de percussão, para lembrar que a juventude negra não pode ser exterminada e apontar que a arte pode ser um caminho para o desenvolvimento dos jovens da periferia.

A polícia já prendeu oito suspeitos de participar do crime, cinco traficantes e três seguranças do supermercado. O quato segurança está foragido. Advogado nega participação dele no crime e tenta revogar a prisão.