Mais um plantio de árvores será realizado pelo Grupo de Amigos da Praia (GAP), neste domingo (3 de julho), às 9 horas, na Área de Preservação Permanente (APP) do bairro São Miguel, localizado na zona norte. A ação faz parte da programação pelos festejos do aniversário de 488 anos de fundação e 141 Anos de cidadania de Ilhéus, celebrado na última terça-feira (28 de junho).

Segundo o engenheiro agrônomo e voluntário do GAP, João Paulo, responsável pelo projeto, desde setembro de 2021 já foram plantadas cerca de 873 mudas, em formato de sistema agroflorestal. O objetivo é diversificar a produção de frutas e favorecer a oferta de serviços ambientais de qualidade, como aumento da polinização e a ciclagem da água e dos nutrientes do solo.

A meta geral do projeto é plantar 2.000 árvores em toda a área da APP e transformá-la em um bosque urbano, que poderá ser utilizado para atividades comunitárias de lazer e práticas esportivas, além de proporcionar a oferta gratuita de alimentos com o cultivo das árvores frutíferas. “O território possui 122 mil metros quadrados de extensão, sendo que desse total é preciso reflorestar e recuperar um trecho de 22 mil metros quadrados que se encontra completamente degradado, devido às intempéries naturais e ao mau uso pela população para descarte irregular de resíduos”, enfatiza João Paulo.

Reciclagem e solidariedade

Além do plantio de árvores, o GAP realiza outras atividades durante a semana do aniversário da cidade, como mais uma etapa do projeto Recicla Ilhéus, com panfletagem e divulgação no bairro do Pontal, de 30 de junho a 1º de julho, e Bazar Solidário no bairro São Miguel, no sábado (1º de julho), a partir das 8 horas.

O Bazar Solidário é uma ação humanitária que vem sendo desenvolvida pelo GAP desde as enchentes de dezembro de 2021, em várias comunidades de Ilhéus, com o objetivo de entregar às famílias atingidas pelo desastre ambiental as doações que continuam a chegar na sede da instituição, localizada no andar térreo da Catedral de São Sebastião. Por meio do bazar, feito em formato de feira, a população pode escolher as peças de vestuário, roupas de cama e utensílios de cozinha que atendam a necessidade individual de cada família.