PLANTÃO
prefeitura itabunadra thais paulaprefeitura itajuipeprefeitura itabunasecom bahia
prefeitura de ilheus

GUILHERME BOULOS e SÔNIA GUAJAJARA (PSOL), em Ilhéus neste sábado

GUILHERME BOULOS e SÔNIA GUAJAJARA (PSOL), em Ilhéus neste sábado

Neste sábado, 25/08, a partir das 08:30h, o candidato a presidente da república, Guilherme Boulos e sua vice, a líder indigena e professora especialista em educação pela Universidade Estadual do Maranhão, Sônia Guajajara, estarão em Ilhéus, no bairro do Malhado, na sede da Sucam, em encontro com correligionários e militância para criar estratégias de campanha do Psol em Ilhéus e todo o sul da Bahia. Neste encontro  estarão presentes também o presidente do partido na cidade, Jorge Luiz, e o candidato a deputado federal, Itamar Alves.

Guilherme Castro Boulos (São Paulo, 19 de junho de 1982) é um ativista, político e escritor brasileiro filiado ao Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). É membro da Coordenação Nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).

Boulos é reconhecido como uma das principais lideranças da esquerda no Brasil e candidato a presidente pelo PSOL nas eleições gerais no Brasil em 2018.

Boulos na Columbia University em 2015.

Guilherme Boulos é filho de Marcos Boulos, professor de Medicina da Universidade de São Paulo. Ele se formou em filosofia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde ingressou em 2000, também é psicanalista e leciona psicanálise. Na juventude e nos anos de formação engajou-se no movimento estudantil. Militou no Partido Comunista Brasileiro até 2000, se desfiliando posteriormente e ingressando no Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) em 2002.

Ficou conhecido em 2003 quando participou da coordenação da ocupação de um terreno da Volkswagen, em São Bernardo do Campo.

Guilherme Boulos ao lado de Marcelo Freixo.

Voltou a aparecer na imprensa em 2014, na esteira das mobilizações sociais em torno da Copa do Mundo, em especial a Ocupação Copa do Povo, realizada pelo MTST no início de maio. Em junho do mesmo ano, tornou-se colunista semanal do site do jornal Folha de S.Paulo, onde ficou até março de 2017.

Em fevereiro de 2015, passou a integrar, junto com o deputado federal Jean Wyllys e a jornalista Laura Capriglione, o programa de debates Havana Connection, criado e mediado pelo jornalista Leonardo Sakamoto, no portal UOL.

Em março de 2018 ingressou no Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) como pré-candidato à Presidência da República, com Sônia Guajajara como vice. Houve polêmicas quanto a sua candidatura, especialmente devido ao fato da ausência de debate entre os candidatos e a um vídeo gravado por Lula, o qual diz que “seria a última pessoa do mundo a pedir para que Boulos não seja candidato”. Sua candidatura está sustentada em uma Frente de Esquerda Socialista, com bases no PSOL, no PCB, no movimento dos sem teto e movimento indígena.

Prisões

Boulos afirma que já foi preso diversas vezes e que sofre diversos processos judiciais. Sua prisão em 17 de janeiro de 2017 teve grande repercussão. Boulos foi preso acusado de cometer desobediência judicial, incitação à violência e por ter lançado rojões contra a Polícia Militar, durante a ação de reintegração de posse de um terreno no distrito de São Mateus. Foi solto na noite do mesmo dia. Em sua defesa, alega que sua detenção foi arbitrária e de cunho político.

Livros

Quem é Sônia Guajajara

Guajajara na Audiência Publica Comissão de Cultura da Câmara no Congresso Nacional, em 2017

Dados pessoais
Nome completo Sônia Bone de Souza Silva Santos
Nascimento 6 de março de 1974 (44 anos)
Terra Indígena Arariboia, MA
Alma mater Universidade Estadual do Maranhão
Filhos Mahkai, Yaponã e Ywara
Partido PSOL
Profissão professora, enfermeira e política

Sônia Bone de Souza Silva Santos, nome civil de Sônia Bone Guajajara,  (Maranhão, 06 de março de 1974) é uma líder indígena brasileira.. É formada em Letras e em Enfermagem, especialista em Educação especial pela Universidade Estadual do Maranhão Recebeu em 2015 a Ordem do Mérito Cultural.

Sua militância em ocupações e protestos começou na coordenação das organizações e articulações dos povos indígenas no Maranhão (COAPIMA) e levou-a à coordenação executiva da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) antes disso ainda passou pela Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB).

Em 2017, Alicia Keys, artista engajada com diversas causas sociais, cedeu seu espaço no palco principal do Rock in Rio para que a líder indígena Sônia Guajajara discursasse pela demarcação de terras na Amazônia, momento em que foi ovacionada pelo público ao som de “Fora Temer!”. A fala aconteceu durante a execução da música Kill Your Mama, que aborda justamente a devastação do meio ambiente.

Em 31 de novembro de 2017, Sônia Guajajara foi apresentada pelo Setorial Ecossocialista do Partido Socialismo e Liberdade como pré-candidata à presidência da república. através de um manifesto “Por uma candidatura indígena, anticapitalista e ecossocialista” no site 518anosdepois.com, que faz menção aos 518 anos da colonização europeia no Brasil.

No dia 3 de fevereiro de 2018, Sônia Guajajara foi lançada como pré-candidata a vice-presidente da república na chapa encabeçada por Guilherme Boulos, líder do MTST, tornando-se a primeira pré-candidata de origem indígena à presidência da república.

Sônia Guajajara tem voz no Conselho de Direitos Humanos da ONU e já levou denúncias às Conferências Mundiais do Clima (COP) e ao Parlamento Europeu.

ITAMAR ALVES: Um candidato a deputado federal genuinamente ilheense.

O Brasil está na iminência de escolher novas lideranças políticas que deverão comandar os destinos políticos, socioeconômicos e culturais da nação pelos próximos 4 anos – ou 8 no caso dos senadores. Ocorre que, nunca antes na história deste país estivemos nessa condição de maior consciência da importância do voto para elegermos candidatos de fato com fichas limpas; sem envolvimento em falcatruas; sem envolvimento em corrupção, no desvio de verba pública, em crimes gerais, enfim!

Precisamos eleger candidatos da nossa cidade, nossa comunidade. Precisamos dar oportunidades à aqueles que queiram trabalhar e lutar. Pessoas sérias, simples e humildes, quiçá seja de fato o diferencial. Surge na cidade de Ilhéus, um nome do povão. Um cidadão do bem e que começa a ganhar corpo no bairro do Malhado, em Ilhéus e na região cacaueira.

“Eu sei que a nossa candidatura a Deputado Federal não agrada a Elite, mas, essa mesma elite precisa entender que eu tenho esse direito”, chega logo detonando o candidato a Dep. Federal pelo P-Sol, Itamar Alves, natural da cidade de Ilhéus. Pessoa sempre solicita, agradável, bom caráter, inteligente e acima de tudo, carismático.

 

fonteW.

Sem Comentários

Sem Comentários!

Não há comentários, mas você pode ser o primeiro a comentar.

Deixe um Comentário

<<