A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou um pedido (1º) para que o Supremo Tribunal Federal (STF) estenda para outros dois processos a suspeição do ex-juiz Sergio Moro declarada pela Corte no caso do triplex de Guarujá.

Segundo o pedido da defesa há “igual situação jurídica” nos processos a que responde o ex-presidente sobre um imóvel que pertenceria ao Instituto Lula e em relação a um sítio em Atibaia atribuído a Lula.

Ainda conforme a defesa, a condução coercitiva de Lula, citada como argumento para a suspeição, e outros atos, foram determinados nos três processos. “Mostra-se impossível dissociar-se a suspeição do ex-juiz federal Sergio Moro — já reconhecida por essa Colenda Segunda Turma desse Supremo Tribunal Federal, das outras duas ações penais”, acrescenta.