Um dos suspeitos de planejar um ataque terrorista para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro se entregou à Polícia Federal na noite desta sexta-feira (22) na cidade de Vila Bela da Santíssima Trindade, em Mato Grosso. Ele vai prestar depoimento e em seguida será encaminhado a um presídio federal. Nesta quinta (21) outros dez suspeitos de envolvimento com terrorismo foram presos em diferentes estados como parte da Operação Hashtag. A 14ª Vara Federal de Curitiba expediu 11 mandados de prisão temporária. Segundo a Polícia Federal, eles planejavam comprar uma arma no Paraguai e discutiam em aplicativos como o WhatsApp e o Telegram sobre aprender a atirar e a praticar artes marciais. O grupo virtual era denominado Defensores da Sharia. Em pronunciamento feito ontem, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, destacou que o grupo tinha caráter amador e nunca tinha saído do Brasil para se encontrar pessoalmente com integrantes do Estado Islâmico. No entanto, eles já haviam feito um “batismo virtual” com o grupo extremista que atua principalmente na Síria e no Iraque.