Estudantes e professores do curso técnico em Teatro do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) do Chocolate Nelson Schaun, em Ilhéus, estão participando da quinta edição do Semiatto – Seminário de Teatro. São cinco dias de atividades, que seguem até sábado (14), abertas a artistas, profissionais da área de teatro e público em geral. Com o tema “Rumos do teatro? Pílulas de respiro”, o evento está acontecendo no formato híbrido, com algumas ações presenciais, obedecendo os protocolos estabelecidos pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), e pelas plataformas digitais Youtube e Google Meet.

O Semiatto – nome criado da junção da palavra “seminário” com Paulo Atto, em homenagem ao dramaturgo baiano, que coordenou projeto de arte e educação na cidade – pode ser conferido no Canal do CEEP, no endereço https://bit.ly/2U7NQev. A programação é composta por oficinas, painéis, cursos, saraus e giras de conversas, voltados a temas técnicos, como cenografia, figurino, iluminação e teatro digital, e a questões políticas que envolvem a profissão, como mercado de trabalho pós-pandemia.

A professora e orientadora de estágio do CEEP do Chocolate Nelson Schaun, Valdiná Félix, falou sobre a proposta do Semiatto. “A ideia é trazermos para a prática aquilo que trabalhamos dentro dos nossos componentes curriculares.  Neste evento artístico, acadêmico e cultural, temos também as apresentações dos pré-projetos de pesquisa dos estudantes. Organizar um evento desta qualidade, neste momento de pandemia, com nomes como Paulo Atto, Larissa Lacerda, Jones Mota e Tereza Sá, entre tantos outros, é um ato de resistência e coragem”.

A estudante Cailany Ribeiro, 19, fala sobre a oportunidade de participar do seminário. “O Semiatto traz artistas e docentes de diversos espaços culturais e realiza oficinas teatrais, rodas de conversas e apresentações cênicas que contribuem com o nosso aprendizado. Este evento está me possibilitando conhecer pessoas novas e com experiências, o que abriu minha mente para novas ideias, novos horizontes”. O seminário conta, na organização, com as ex-alunas Tainá Guerra, Natália Santos e Raromine Lopes, que hoje são funcionárias do Programa Primeiro Emprego e atuam no CEEP como técnicas em Teatro.