Os onze ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) devem receber nesta segunda-feira (2), antevéspera do julgamento do habeas corpus preventivo do ex-presidente Lula, um super abaixo-assinado organizados por magistrados e membros do Ministério Público. Os ministro analisarão na próxima quarta o pedido da defesa do petista para ele possa aguardar em liberdade os recursos contra a condenação na Operação Lava Jato.

Até o início da noite desta sexta-feira (30), o documento contava com as assinaturas de mais de 500 promotores, procuradores e juízes de todo o País. “Nada justifica que o STF revise o que vem decidindo no sentido de que juridicamente adequado à Constituição da República o início do cumprimento da sanção penal a partir da decisão condenatória de 2ª instância. A mudança da jurisprudência, nesse caso, implicará a liberação de inúmeros condenados, seja por crimes de corrupção, seja por delitos violentos, tais como estupro, roubo, homicídio etc”, diz o abaixo assinado.