A Polícia Federal (PF) prendeu cinco pessoas em Vitória da Conquista, no sudoeste baiano, e duas em São Paulo, durante a operação Lammer, deflagrada na manhã desta quarta-feira, 2. As sete pessoas são suspeitas de participarem de um esquema de fraudes bancárias. A organização criminosa atuava em Conquista, Itororó (BA), Teixeira de Freitas (BA), na capital de São Paulo, além de Osasco (SP), Águas Lindas de Goiás (GO) e Brasília (DF).
De acordo com a PF, o grupo conseguia acessar as contas das vítimas e desviar valores para contas de terceiros. A fraude também era cometida por meio de boletos bancários, também em nome de terceiros, que eram pagos com o dinheiro desviado. Segundo o delegado da PF em Conquista, Victor Menezes, o grupo será acusado de furto qualificado e não estelionato qualificado como divulgado antes.
Na casa de dois dos suspeitos, apontados como comandantes da quadrilha, a polícia apreendeu pés de maconha que eram plantados em uma estufa. Além da suspeita de fraude bancária, a dupla irá responder por tráfico de drogas, informou o delagdo.
Com os suspeitos, também foram apreendidos cinco veículos de alto custo. A polícia ainda não soube informa quanto ao total o grupo roubou. “Não temos estimativa fechada sobre o valor fraudado. Sabemos que em duas contas, em uma foram desviados R$ 230 mil e em outra R$ 80 mil”, disse o delegado. A investigação aponta que a maioria dos valores desviados eram encaminhados para Vitória da Conquista.
A operação cumpriu no total sete mandados de prisão preventiva, 14 mandados de condução coercitiva de envolvidos na suposta fraude e 12 mandatos de busca e apreensão.