Um grupo de servidores da Prefeitura de Itabuna doou sangue nesta segunda-feira para o Banco de Sangue da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna (SCMI). O ato de amor ao próximo, que resulta num reforço considerável no estoque de bolsas de sangue da unidade, ganhou um incentivo a mais com a passagem hoje, 14 de Junho, do Dia Internacional do Doador de Sangue.

Nas primeiras horas da manhã, a secretária municipal de Saúde, Lívia Mendes Aguiar, esteve no Banco de Sangue, acompanhada de outros servidores da administração municipal. Ela, que é doadora há 20 anos, reconhece a importância deste ato não só por ser profissional da área médica, mas por sentir na pele a necessidade de um membro da família receber sangue.

“É muito importante envolver todos os servidores para reforçar o estoque do Banco de Sangue da Santa Casa, principalmente neste momento de pandemia”, comentou. E completa: “Aproveito para reforçar que todo procedimento é extremamente seguro e rápido. Além disso, todos os protocolos de segurança e saúde são seguidos com rigor”, explicou.

A servidora da Secretaria Municipal de Saúde, enfermeira Fernanda Andrade R. L. Silva, também se sensibilizou com a causa. “Essa foi a primeira vez que doei sangue. O que mais me motivou foi me colocar um pouco no lugar do outro que está precisando receber sangue”, revela.

O gerente do Setor de Captação de Doadores do Banco de Sangue, Rosildo Ribeiro, lembra que o serviço sofre com a diminuição do número de doações devido à pandemia do novo coronavírus, que tem afastado muitos doadores regulares. “Estamos trabalhando com muito cuidado, tendo inclusive um controle do número de pessoas para evitar aglomerações”, disse.

Em razão da pandemia, o Banco de Sangue da Santa Casa perdeu 80% dos seus doadores, fato que Rosildo lamenta. “Hoje, por exemplo, só temos 65 bolsas em estoque. Agora, com esse reforço dos servidores da Prefeitura de Itabuna, acredito que haverá um acréscimo de 300 bolsas na semana, o que já é de nos animar, pois, o ideal são 350 unidades por semana”, afirmou.

No mês, o ideal é a doação de 1.200 bolsas de sangue. Mas, infelizmente, o Banco de Sangue não alcança sua meta há muito tempo. “Normalmente temos conseguido 600 bolsas, não ultrapassando essa quantidade”, reforça.

CRITÉRIOS

Para doar sangue, é preciso que a pessoa tenha entre 16 a 69 anos e pese 50 quilos ou mais, sendo que a primeira doação deve ter sido feita antes dos 60 anos de idade. Na doação, é preciso apresentar documento de identidade com foto e estar alimentado. Menores de 18 anos devem estar acompanhados do responsável legal.

Pessoas que foram infectadas pelo novo coronavírus são consideradas inaptos à doação de sangue por um período de 30 dias, depois da completa recuperação.

Para quem teve contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelo vírus deve ser considerado inapto por 15 dias após o último contato com essas pessoas.

Já para aqueles que foram vacinados contra a Covid-19 ou mesmo o vírus H1N1, devem aguardar prazo de 72 horas para doação.