A situação da Bacia Hidrográfica do Rio Almada, no Sul do Estado, será debatida nesta segunda-feira (11), às 9 horas, no auditório da Torre Administrativa da Universidade Santa Cruz (UESC), em Ilhéus. O encontro será coordenado pelo presidente da Frente Parlamentar Ambientalista da Bahia, deputado Marcelino Galo (PT), e terá a participação da Fundação Pau Brasil, do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (CREA), da Associação dos Municípios do Sul, Extremo-Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc), da Frente Jovem Itajuípe, da Comissão Executiva Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC), autoridades e representantes da sociedade civil local, dentre outros.

Responsável pelo abastecimento de água dos municípios de Coaraci, Itajuípe, Itabuna, Uruçuca e Almadina, a Bacia Hidrográfica do Rio Almada encontra-se em estado crítico. Além da poluição e assoreamento, o rio sofre com a estiagem que atinge a região sul do estado. A bacia é responsável, por exemplo, pelo abastecimento de água de 70% dos lares em Itabuna.