A Operação Oxigênio, coordenada pela Secretaria de Segurança e Ordem Pública, vai continuar mesmo com o fim das restrições de circulação noturna de pessoas (toque de recolher) em Itabuna.   A decisão foi tomada nesta segunda-feira, dia 23, durante reunião no 15º Batalhão da Polícia Militar, com a participação de secretários municipais envolvidos e de representantes da Polícia Civil e Guarda Civil Municipal.

De acordo com o diretor de Indústria e Comércio da Secretaria de Indústria, Comércio, Emprego e Renda, Othon Henrique Dantas, a partir de agora o trabalho segue em áreas específicas da cidade. “As operações vão acontecer nos condomínios residenciais e nas regiões com maior aglomeração”, afirmou.

Segundo Othon Dantas, os serviços de Inteligência da Polícia Militar e da Polícia Civil vão fazer análises das festas clandestinas que acontecem na cidade para que medidas sejam adotadas para evitar a disseminação do novo coronavírus, cuja agressiva variante Delta já causa apreensão em algumas regiões e cidades do país.

A reunião no 15º BPM teve as presenças dos secretários municipais Mariana Alcântara, da Segurança e Ordem Pública, e de Lívia Mendes Aguiar, da Saúde, da comandante da Guarda Civil Municipal, Roseane Santos Silva, do tenente-coronel PM Sandro Ferreira Lopes, e de representantes das Secretarias de Infraestrutura e Urbanismo, de Transportes e Trânsito e de  Indústria, Comércio, Emprego e Renda.

“Decidimos manter a Operação Oxigênio devido ao aumento das festas e dos números diários de casos ativos por Covid-19”, falou a secretária municipal de  Saúde, Lívia Mendes Aguiar. Para se ter ideia, somente no  domingo, dia 22, através de denúncias anônimas a Operação fiscalizou 20 bairros.  Ao todo, 450 pessoas foram abordadas, quatro estabelecimentos notificados, um carro apreendido e quatro motos abordadas, das quais duas notificadas.