Agentes do setor de Fiscalização de Posturas da Prefeitura de Ilhéus, efetivo da Guarda Civil Municipal (GCM) e guarnições da Polícia Militar encerraram na noite do sábado (22) uma festa no estilo “paredão” na localidade conhecida como Prainha, litoral norte da cidade. O evento clandestino também aconteceu no dia anterior, no Morro de Pernambuco, e cerca de 200 pessoas sem máscara foram dispersadas dos locais, após descumprirem as normas de prevenção à Covid-19 estabelecidas no município, com toque de recolher e proibição de eventos que envolvam aglomeração.

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) explica que o momento é de alerta, visto que a taxa de ocupação de leitos de UTI na região voltou a apresentar curva crescente, bem como o número de casos confirmados. Ademais, foi identificada a variante indiana do coronavírus na última semana, no estado do Maranhão. A Administração Municipal conta com a colaboração da população para cumprir os protocolos de saúde e explica que denúncias de aglomerações podem ser feitas através do número 190.

 

Fiscalização encerra festa clandestina

A operação contou com reforço das guarnições da 70ª Companhia Independente de Polícia Militar (70ª CIPM), Companhia Independente de Policiamento Especializado Cacaueira (CIPE/Cacaueira) e da Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental (CIPPA), que apreendeu equipamentos na Prainha. Além das festas de paredão de som, os agentes também dispersaram o público na Passarela do Álcool, no Pontal, na última sexta-feira.

Conforme o boletim epidemiológico divulgado pela Sesau na sexta-feira (21), Ilhéus possui 16.904 pacientes curados da Covid-19 e 228 pacientes infectados pela doença, dos quais 30 estão internados em UTI. Dos 81 leitos exclusivos para tratamento do coronavírus, 31 estão ocupados com pacientes oriundos de outros municípios.

 

Fiscalização encerra festa clandestina